Voltar - Página Inicial Comentários Contactos Links Mapa do Site Definir como Homepage Adicionar aos Favoritos Canal de Conversação
Search

Notícias Equestres


III Congresso Nacional de Tauromaquia - Salvaterra 19 a 21 de Março
16/03/2004
A realização do III Congresso Nacional de Tauromaquia, é mais um ponto forte do programa oficial do Mês da Enguia, em 2004. De 19 a 21 de Março, serão vários os temas em debate pelos aficionados da festa brava. Centrado no binómio “Inovação e Tradição”, o Congresso Nacional de Tauromaquia promete trazer até ao Concelho de Salvaterra de Magos, centenas de pessoas ligadas aos mais variados quadrantes da Tauromaquia nacional e internacional.

Mensagem do Presidente do Congresso:

O terceiro Congresso Nacional de Tauromaquia deixou já de ser um sonho, para se converter - mercê da convergência de factores positivos - numa realidade já estruturada, cuja próxima concretização visa essencialmente dignificar a actividade tauromáquica no nosso País.

Contudo, não nos satisfazem os bons propósitos; queremos debater problemas, analisar as questões salientes que afectam o meio da Festa Brava em Portugal e apontar soluções concretas, que serão apresentadas aos legítimos representantes dos diversos sectores envolvidos mas também às mais altas instâncias do Estado.

A Tauromaquia portuguesa atravessa presentemente uma situação de contrastes: não faltam motivos para preocupação mas, paradoxalmente, estaremos porventura a viver um dos momentos em que o espectáculo encontra maior repercussão junto do público, o que significa uma saudável aproximação às suas raízes de tradição popular.

Quanto às mencionadas preocupações, há que dar-lhes uma resposta colectiva (não confundir com corporativa), em que deverão empenhar-se activamente toureiros, aficionados, ganadeiros e empresários. Importa, de facto, que todos se disponham a reflectir mais e discutir menos.

Nesse aspecto, como Presidente do Congresso, garanto a todos – e serão certamente muitos – os que decidam deslocar-se a Salvaterra de Magos pugnando pela Festa que os apaixona que serão ali acolhidos com prazer e respeito todos os pontos de vista, mas não consentirei que se desperdice tempo em confrontos verbais estéreis e de cariz estritamente pessoal.

Queremos um Congresso de unidade, sem prejuízo dos diferentes pontos de vista e com total liberdade de expressão, que não inclui naturalmente a mesquinhês por vezes detectada em certas posições.
Permitam-me que sublinhe duas passagens da minha primeira mensagem pública: vamos defender a Tradição, porque nela assentam a maioria das práticas e princípios da Tauromaquia actual. E porque é indispensável à solidez da identidade nacional preservar a memória e a experiência de gerações passadas.

Vamos inovar, porque não queremos que a Tauromaquia fique refém de posições imobilistas, que poriam inevitavelmente em causa a sua continuidade. E também porque o respeito pelo passado não implica, de modo algum, que não procuremos novas soluções para problemas antigos, ou que deixemos de acolher propostas capazes de “refrescar” métodos e procedimentos, com o objectivo de melhor enquadrar a Festa neste Século XXI sem a descaracterizar minimamente.

Fica, pois, feito o apelo: todos ao Congresso.

Manuel Andrade Guerra
Presidente do Congresso


Mais detalhes ... Program
(©) Copyright Cavalonet 2000 - 2013