Voltar - Página Inicial Comentários Contactos Links Mapa do Site Definir como Homepage Adicionar aos Favoritos Canal de Conversação
Search

Notícias Equestres


Equipe de Juniores no Europeu de TREC
09/09/2005
A equipa Portuguesa de Cavaleiros Juniores que irá disputar de 15 a 17 de Setembro, o Campeonato da Europa da Disciplina Equestre de TREC (Técnicas de Randonné Equestre de Competição), a variante desportiva do Turismo Equestre, parte no próximo sábado dia 10 se Setembro para França.

Esta Equipa de juniores é constituída pelos Cavaleiros: André Santana e João Laureano de Constância e Manuel Machado e Nelson Saruga de Fronteira.

Compõem ainda a Delegação Portuguesa como Chefe de Equipa o Dr. Armando Rebelo e os Treinadores / Seleccionadores, os Senhores Cor. António Camacho Soares e Major Joaquim Batuca do Centro Hípico de Santa Bárbara em Constância, onde os cavaleiros estagiaram. A Equipa contará ainda com um Veterinário Oficial que será a Dra. Ana Azinhaga.

A França é hoje o País onde milhares de Cavaleiros, de todas as idades, praticam um desporto, que em termos de exigências é perfeitamente acessível às classes médias de praticantes equestres.

Ainda como informação o TREC é composto de quatro provas que a seguir descriminamos:

1ª PROVA - Apresentação de Conjunto
Uma prova onde o Cavaleiro é avaliado na variante do bom estado do equipamento, indumentária para esta prática equestre e ainda verificada a existência do material necessário que deverá levar em dois ou quatro alforges para a prova seguinte, uma prova de orientação que, em geral não excede os 40 Kms.
O material obrigatório é constituído por artigos de segurança para cavalo e cavaleiro e ainda de medicamentos e primeiros socorros bem como utensílios de ferração.

2ª PROVA - Orientação e Regularidade
O cavaleiro deverá percorrer uma distância, que no caso dos cavaleiros juniores rondará os 30 Kms. num percurso previamente definido pela organização, apenas com auxílio de uma carta topográfica e uma simples bússola, e onde os controlos são aleatórios e os troços têm uma velocidade definida à partida. Não estamos perante uma prova de velocidade ou resistência.
Ao fim e ao cabo é apenas um passeio equestre competitivo onde deverá haver, sem erros de percursos uma regularidade de tempo no espaço a percorrer.

3ª PROVA - Medição e Andamentos
É a chamada Prova de Ensino do TREC que deverá ser feita num corredor de 150 m. de comprimento e 2 m. de largura, em terreno plano, onde os Andamentos devem ser, primeiro de galope lento e concentrado e depois do passo o mais rápido possível, sem quebra de tempos.

4ª PROVA - Percurso em Terreno Variado
É esta a última Prova de uma jornada de TREC, sendo aquela onde o público terá possibildiades de assistir com maior facilidade. Tem no máximo 18 dificuldades que são algumas das quais, que qualquer cavaleiro poderá encontrar num passeio equestre normal, como por exemplo, saltar um tronco, uma sebe, parar, desmontar e montar, transpor uma cancela, etc. Tudo isto feito num tempo obrigatório.

Estas são as Provas que compõem uma Prova de TREC.


(©) Copyright Cavalonet 2000 - 2013