Voltar - Página Inicial Comentários Contactos Links Mapa do Site Definir como Homepage Adicionar aos Favoritos Canal de Conversação
Search

Notícias Equestres


Portugal conquista medalha de bronze no Campeonato da Europa
16/09/2005
Portugal obteve a medalha de bronze no Campeonato da Europa de TREC para Juniores que se realizou em Meille (França) de 16 a 18 de Setembro.

Estiveram presentes cerca de 40 conjuntos representando 7 países. A equipa portuguesa era composta pelos seguintes conjuntos:

João Laureano com U Farno

André Santana com Iris VIII

Manuel Machado com Shakira

Nelson Saruga com Jolly Jumper

A delegação portuguesa era ainda composta pelos seguintes elementos:

Treinadores / Seleccionadores: Cor. António Camacho Soares

Maj. Joaquim Batuca

Chefe de Equipa: Dr. Armando Rebelo

Veterinário: Drª Ana Azinhaga

O cavaleiro João Laureano foi o melhor português tendo obtido um 15º lugar na classificação geral individual sendo o 3º melhor cavaleiro estrangeiro no Campeonato.



O TREC nasceu em França, em 1985. Esta modalidade tem como objectivo desenvolver o ensino do cavalo e conferir aos praticantes uma maior autonomia que lhes permita viajar a cavalo com mais segurança.

A disciplina desenvolveu-se a partir do aperfeiçoamento do ensino do cavalo de sela, tendo em conta as dificuldades naturais de percurso que, aliadas às dificuldades de orientação, perturbam um simples passeio ou randonnée. É neste ponto que incide a avaliação de um “cavalo de TREC” e do cavaleiro, que terão que saber por onde e como desejam fazer um passeio, sem se perderem, controlando os andamentos, por forma a retirar o melhor partido das qualidades naturais ou adquiridas através do ensino.
Praticada um pouco por todo o mundo, esta modalidade mobiliza um grande número de praticantes, cujas idades variam entre os 12 e os 75 anos.

Em termos de provas, o TREC inclui três exercícios que se caracterizam, sobretudo, pelo respeitar das velocidades impostas, que são penalizáveis por excesso ou por defeito:

1 - Percurso de Orientação e Regularidade
Nesta prova, o ponto chave é seguir o itinerário marcado numa carta, respeitando as velocidades impostas, nas várias condições topográficas possíveis. O traçado varia entre 12 e 60 km, onde os concorrentes são surpreendidos por postos aleatórios de controlo de velocidade. Esta deve situar-se entre os 5 e 12 km/h.

2 - Percurso por Terreno Variado
Disputada parte a cavalo e parte a pé, ao longo de 2 a 5 Km. Os concorrentes terão que ultrapassar 12, 16 ou 18 dificuldades que podem variar entre saltar um tronco derrubado, galopar sob fasquias soltas, passar uma ponte estreita sobre um riacho, entre outras.

3 - Medição de Andamentos
Neste exercício é apreciado o ensino do cavalo, em que são cronometrados o galope mais lento e concentrado e o passo mais amplo e rápido possíveis.

Antes, ao longo das provas e mesmo no final, é feita uma inspecção e o equipamento utilizado é sujeito a avaliação. Tudo é inventariado, desde os ferimentos inesperados, à medicação, passando pela comodidade dos arreios, a ração, a água ou as bússolas e as lanternas utilizadas.

É ainda de referir que o TREC é uma disciplina de competição bastante económica e que não exige da parte do cavaleiro e do cavalo níveis exigentes de preparação.


(©) Copyright Cavalonet 2000 - 2013