Voltar - Página Inicial Comentários Contactos Links Mapa do Site Definir como Homepage Adicionar aos Favoritos Canal de Conversação
Search

Notícias Equestres


Manuel Lupi ganha Novilhada no Campo Pequeno
02/06/2006
A tão prestigiada catedral do mundo tauromáquico, a nossa belíssima e renovada praça do Campo Pequeno, testemunhou, uma vez mais, uma noite de beleza, graciosidade e arte no seu expoente máximo.

Na passada 5ª feira, dia 2 de Junho, tendo, como cenário envolvente, uma agradável e amena noite, as portas deste histórico monumento abriram, recebendo uma novilhada de cartel extremamente interessante, contando com Manuel Telles Bastos, Manuel Lupi e Marcos Tenório, a cavalo, e Mário Miguel, António João Ferreira e Nuno Casquinha, a pé, lidando novilhos Herdeiros de Cunhal Patrício.

A abertura da Monumental coube a Manuel Telles Bastos, conseguindo 3 bons ferros compridos. No curtos, brindou a plateia com uma sucessão de bons ferros, cravados no momento oportuno e com grande saber. No encerramento da sua lide, uma boa preparação do toiro nos terrenos mais convenientes, valeu-lhe um bonito ferro de palmo.

Seguiu-se a actuação do que se revelou o melhor cavaleiro em praça – Manuel Lupi. Num simbólico e bonito gesto, repleto de emoção e admiração por seu mestre e pai José Samuel Lupi, brindou a sua lide a este mestre do toureio a cavalo, figura ímpar, muito acarinhada e adorada pelos aficionados da arte de bem tourear. Irradiando uma vontade e determinação profundas em triunfar, proporcionou os momentos mais altos da noite aos presentes, dando motivos de grande orgulho a seu pai. Recebendo o seu oponente eximiamente, e sem ter podido contar com a contribuição do mesmo, revelou toda a determinação nos compridos, rematando quatro ferros curtos muito bem colocados, conseguindo chegar ao público a sua emoção em praça, abrilhantando a sua passagem por esta grande praça com um lindo ferro de palmo.

Marcos Tenório recebeu o terceiro novilho em praça, com uma muito boa prestação. Cravando bons compridos, agraciou os presentes com alguns dos seus melhores momentos, preparando, cravando e rematando cada sorte com distinção.

Chegado o momento das pegas, o Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Chamusca apresentou-se decidido, ponderado e coeso, confiando no momento da concretização das cites. António Melar Dias, que brindou a todo o público, concretizou a pega ao primeiro intento; Pedro Coelho dos Reis, que brindou a sua sorte ao Dr. João Borges, Administrador do Campo Pequeno, repetiu o feito; João Braga foi o terceiro forcado a dar a cara, encerrando a actuação do seu grupo com a terceira pega à primeira tentativa.

No toureio a pé, a noite foi positiva. Mário Miguel, brindando a sua faena a Rui Bento Vasques, gerente do novo Campo Pequeno, brindou o público com uma recepção do toiro à porta gaiola, culminando a sua lide com um bonito tércio de bandarilhas. Já na muleta, a colaboração d seu oponente faltou, conseguindo, apenas, alguns psses com a mão direita.

António João Ferreira, triunfador da noite, apresentou-se bem no capote e bandarilhas, tendo brilhado na muleta com lances perfeitos.

Nuno Casquinha, por último, esteve bem no capote, cravando um bom tércio de bandarilhas, arte que domina. Na muleta, arrebatou bons momentos com alguns bons naturais.

O encerramento da noite culminou com a entrega do merecido prémio de melhor cavaleiro a Manuel Lupi, pela sua fantástica e brilhante prestação em praça; e de melhor novilheiro a António João Ferreira, pela elevadíssima qualidade dos seus lances. Seguiu-se o entoar do hino nacional, gesto de grande simbolismo, sentido por todos os presentes, infelizmente não vivido na anterior corrida, uma vez que, estando o Presidente da Republica ausente, o director da banda não achou apropriado. Felizmente, esta lamentável decisão tomada não foi repetida, deixando a plateia orgulhosa de, uma vez mais, poder orgulhosamente cantar o nosso Hino Nacional, o símbolo de toda a nossa Nação.


(©) Copyright Cavalonet 2000 - 2013